sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

A fornalha de fogo ardente



"Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará da fornalha de fogo ardente, e da tua mão, ó rei. E, se não, fica sabendo ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste" (Dn 3.17-18).
Quantas vezes em nossas vidas somos confrontados com situações que tentam nos induzir a negarmos nossa fé ou a trairmos o nosso Deus e o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo? Se você é crente a resposta deve ser: inúmeras vezes. Em alguns momentos somos expostos ao constrangimento, à humilhação pública, ao escárnio. Já em alguns países onde há perseguição aos cristãos até mesmo a própria vida do crente parece estar em uma roleta russa, podendo perecer a qualquer instante. Mas não devemos nos preocupar muito com isto: "E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo (Mt 10.28)". Portanto, devemos obedecer e ser fiéis primeiramente a Deus acima de tudo, independente das consequências, sabendo que se perdermos a nossa vida por amor a Cristo Ele nos receberá e recompensará: "Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á" (Mt 10.39)"

O grande mal do ser humano na maioria das vezes são os seus olhos. Pois com os seus olhos o homem enxerga a circunstância, o gigante, a muralha, a corrente, o fogo queimando a sua frente. E essa visão causa muito impacto e nos traz um sentimento de iminente derrota sem que esta tenha acontecido e muitas vezes nem chega a acontecer, não pela nossa fé, mas pela misericórdia de Deus. Mesmo tendo em nossa lembrança o que o Senhor já fez em nosso passado, as maravilhas que Ele já operou, no momento do aperto, da angústia, da tribulação sempre acabamos pensando no pior, sendo que nada escapa do controle do Senhor. E nós sabemos disso, ou ao menos deveríamos saber. Na verdade passamos a crer no Senhor a partir do momento em que temos intimidade, comunhão com Ele. Sem isto é impossível crer Nele. Sem estarmos próximos de Deus não há como conhecê-lo e se não o conhecemos não conseguimos confiar Nele. Existe uma grande diferença entre conhecer a Jesus e conhecer a história de Jesus. Esta todo mundo conhece, até mesmo os incrédulos. Porém para conhecer a Jesus verdadeiramente é necessário uma entrega, uma submissão de nossas vidas a Ele, uma busca incessante e convicta de que a resposta virá: "E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração (Jr 29.13)".

Você pode estar passando por uma grande dificuldade neste momento, dentro do fogo, ardendo, sentindo dor, parece que as chamas vão lhe consumir por completo. Quando você acha que já está quente o suficiente o imperador ainda vem e manda aumentar sete vezes a temperatura da fornalha: "Então Nabucodonosor se encheu de furor, e mudou-se o aspecto do seu semblante contra Sadraque, Mesaque e Abednego; falou, e ordenou que a fornalha se aquecesse sete vezes mais do que se costumava aquecer (Dn 3.19)". Então você pensa: agora está tudo perdido mesmo. Não! Sempre há solução pois o nosso Deus é poderoso para livrar, para te fazer caminhar pelo meio do fogo sem que você queime um fio de seu cabelo. Saiba que somente quando nós estamos fracos é que o poder de Deus pode se manifestar pois neste estágio de fraqueza é que conseguimos abrir espaço para a ação redentora do nosso Senhor Jesus. Porque neste momento não há mais solução humana para o problema, porque neste momento nós não temos mais nem idéia do que poderia ser feito para resolver a situação. Ou seja, não há o que fazer, não há saída. Neste momento, de desilusão, de evidência da incapacidade e fragilidade do homem é que a mão do Senhor nos alcança: "Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível (Mt 19.26)".

Muitas vezes essa situação poderia ser evitada mas a tendência é sempre confiarmos mais em nós mesmos do que em Deus. Não entregamos as coisas a Deus quando elas estão no seu começo, e aparentemente ainda existem possibilidades e soluções lógicas para o problema. Preferimos resolver da nossa maneira, do nosso jeito, e nem ao menos perguntamos ao Senhor se a nossa descisão está correta ou não, porque afinal a vida é minha, é sua e nós é que decidimos, afinal temos livre arbítrio, não é mesmo? Somos livres para tomarmos as nossas descisões. Sim, podemos muito bem cuidar das nossas vidas, das nossas famílias. Podemos fazer aquilo que bem entendemos. Mal sabemos que somos miseráveis, pobres, cegos e nus, que tudo que existe aqui, nesta Terra, foi criado por Deus e é Ele quem nos dá tudo que necessitamos e assim como dá tem todo o direito de nos tirar quando Ele bem entender. Inclusive nossa própria vida que não sabemos quanto tempo durará. Viemos do pó e ao pó voltaremos.

Mas a nossa vida aqui não deve nos deixar extremamente zelosos, preocupados em mantê-la em conservar os nossos corpos rejuvenescidos até porque este corpo é corruptível. Devemos nos preocupar com a nossa vida eterna, com a nossa verdadeira pátria que é o céu, onde teremos corpos novos e incorruptíveis: "Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade (1Co 15.53)". E se estamos com isto em mente, se não estamos comprometidos com este mundo e com seus cuidados podemos até mesmo ser lançados na fornalha de fogo ardente, mas sabemos que não estaremos lá sozinhos, mas que o próprio Senhor Jesus entrará conosco, nos tornando imunes a toda labareda de fogo que tenta nos consumir. Porque Deus olha pelos seus e Ele não permite que ninguém pereça. Ele é o quarto homem presente na fornalha, é Deus poderoso para livrar:"Então o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa; falou, dizendo aos seus conselheiros: Não lançamos nós, dentro do fogo, três homens atados? Responderam e disseram ao rei: É verdade, ó rei. Respondeu, dizendo: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem sofrer nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante ao Filho de Deus (Dn 3.24-25)".

Este é o nosso Deus irmãos, esse é o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, grandioso, santo e justo. Nele é que devemos depositar toda a nossa confiança, todo amor, temor, respeito, louvor e adoração. Saiba que com Ele nada é impossível. Ao Seu lado virá vitória sobre vitória, glória sobre glória. Se a tua vida parece estar destruída saiba que Ele pode reagrupar cada pedaço quebrado, e torná-lo uma nova criatura, saiba que Ele tem todo poder e autoridade para te dar vitória no momento em que parecer tudo perdido, em que não houver mais esperança. Pois Ele pode todas as coisas. Mas não esqueça: procure incessantemente a face do Senhor, procure ter uma vida de intimidade com Ele, entregando a Ele todos os teus problemas, medos e anseios e deixe que Ele lhe mostre a solução pois Ele sabe o que é melhor para você e sempre conduzirá a sua vida de maneira que os Seus planos sejam cumpridos: "E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito (Rm 8.28)".

Que a chama do amor pelo Senhor arda em tua vida!
Ora vem Senhor Jesus!!!

Norberto Ullrich

Nenhum comentário:

Postar um comentário